terça-feira, 9 de outubro de 2012

Hora de abandonar-se

Imagem da Internet


Hora de partir alma minha, por caminhos que talvez não conheças agora. Mas já é hora.
Hora de ir daqui, de deixar as cascas dessa metamorfose lançadas à terra.
Caída e depois reerguida...
Criando asas tão somente agora para sair em voo. Agora sim, já é hora. E mesmo que não queiras ir,  vamos lá alma minha,a gora é hora de partir.
Deixa os andares, saindo dos altares e ganhando o desconhecido. Levando os sorrisos e uma porção de lágrimas caídas, algumas leves, outras pesadas. Despertando do sonho ou talvez mergulhando num agora.
Não aches que é tarde, apenas é a hora.
Renovação trás prodígio, não para quem vê, mas para quem passa pela transformação.
Aos poucos, cada tecido sendo removido, de roupa, e de mim.
Aos poucos as estruturas caindo e novos alicerces começando a aparecer.
Sem medo, deixando este abrigo e construindo um novo, quem sabe seja eterno.
Espelhos já não devolvem uma imagem, eu devolvo a imagem do espelho a ele próprio.
Pegadas não ficam eternamente, e o vento sul vem levando tudo para si. E toma de mim.
Nada...nada...nada a possuir, nem a mim mesma.


Cristina Lira





Sem monotonia

Imagem da Internet



Desafios!
Sejam bem vindos e não deem espaço a monotonia.

Cristina Lira

 

Para acontecer

Imagem da Internet



Sabe, é estranho...
Mas sei que tem algo para acontecer.
Nesta mistura de átomos e moléculas no universo
Não descarto as possibilidades desses sentir
Se é algo triste? Não...não...isso não!
Algo bom, diferente...
Não é uma espera, nunca será...
Tem algo para acontecer..mas por não saber o horário
Não ficarei esperando...
Apenas me felicito, pois sei... é bom!

Cristina Lira