sábado, 21 de julho de 2012

A altura dos olhos

Imagem da Internet


Queria ver bem tudo que existe a minha volta e a seu entorno.
Subi na mais alta das montanhas
Me desesperei. Tive medo, quase morri
Não pelo que via mas pela subida e o topo
Depois desci o máximo que pude
Para nada mais daquilo querer ver
Mas algumas cenas simplesmente não se pode esquecer
Como ficar sem ver o nascer do sol?
Foi então que descobri
Que o melhor lugar para se estar
Não é nas alturas
Nem tão pouco nos abismos
Mas entre as alturas e os abismos
Pois é nesta meia altura que tudo acontece
E mesmo não tendo a dimensão de tudo
Não se perde nada
Pois o importante acontece quando nos movemos
E o que é importante, sempre está a altura dos nossos olhos.




Imagem da Internet

Imagem da Internet

"Foi então que descobri
Que o melhor lugar para se estar
Não é nas alturas
Nem tão pouco nos abismos
Mas entre as alturas e os abismos
Pois é nesta meia altura que tudo acontece"










"O que é importante sempre está

a altura dos nossos olhos...."




Por Cristina Lira





Esquecimento

Imagem da Internet


Esquecimento!
Serias tu o responsável por meu bem estar de agora?
As vezes sinto
És bem vindo, esquecimento
Mas só as vezes, e só para alguns momentos.

Cristina Lira



Se me chamas de rosa

Imagem da Internet

Se me chamas de rosa
Deve ser por que notas meus espinhos
Se me chamas de rosa
Deves saber, meu querido
De toda minha delicadeza
E de todo meu genioso jeito de ser
Delicadeza não é sinônimo de fraqueza
Se me chamas de rosa
Quer seja sem poesia ou prosa
E que apenas me veja
E sinta...
Pois o perfume da rosa que sou
Está na essência do meu ser
E se quiser, pode me cultivar e cativar


Cristina Lira


 

Versos desmodestos

Imagem da Internet


Horas sozinha... tempo a tempo
E não me diga que lembra de mim
E se lembras fica para ti a revelação
E poupa minha solidão
E a deixa aqui comigo
Deixa também a saudade
Pois a conheço melhor que a ti
Eu as entendo e elas me entendem
Quanto a ti, já esqueci quem és
Não fiques aqui assombrando
Toda minha solidão
E vai...vai embora de vez!
Pois meus versos de amor
Cansaram e serem lidos de qualquer jeito
Minha boca esqueceu teu beijo
Meu corpo nem lembra do teu abraço
Vai embora de vez
E deixa desse modo indeciso
De estar sem estar em minha vida
Vai... com sorte você cresce...


Cristina Lira


Tudo se repete



Imagem da Internet



As vezes assusta a ideia
De que a vida seja apenas um ciclo
de acontecimentos
E que tudo sempre está se repetindo
Só mudam as pessoas
As palavras
apenas....

Cristina Lira





Por que me chamastes

Imagem da Internet


Nada...
Você não fez nada por nós
Deixou-nos em ultimo plano em tudo
Se sobrasse um tempo, espaço mudo.

Tantas vezes esperando na escada
Para apenas receber a noticia
Que apenas vinha e nos negava
E em sua vida nossa prioridade sempre foi vaga

Apenas aceitastes o mundo como vinha
Não se movia pelo que talvez sentisse
E hoje uma duvida me abate
Se não querias ser para nós, por que me chamastes?



Cristina Lira