quinta-feira, 21 de junho de 2012

Feliz



Imagem da Internet


Tenho vivido um estado de felicidade tão bom.
Tão manso e calmo... tenho vivido estes dias, feliz!
Esqueci de lembrar de tudo aquilo que me faria chorar, esqueci de lembrar de tudo aquilo que iria me deixar abatida e aturdida.
Resolvi apenas beber esses goles de felicidade que chegaram sem que eu pedisse.
Que chegaram de mansinho, e melhoraram até minha respiração, meu semblante, minha oração.
Por que tenho me sentido feliz, como há muito tempo não me sentia.
Sem motivos certos, sem que a causa seja o mundo.
Tenho estado feliz, vivendo como a calmaria de uma brisa.
Feliz...feliz...
Como criança livre brincando sem se importar com a hora.
Como a chuva fina no fim da tarde, que cai leve e sem demora!
F E L I Z...apenas...

Cristina Lira




O que está acontecendo

Imagem da Internet

Chega uma hora que deixa-se de esperar que tudo aconteça.
E apenas importa viver o que está acontecendo.


Cristina Lira


A última carta

Imagem da Internet

Sim, não tem sido fácil.
Pensei que encarar tudo isso fosse menos difícil, 
que as lágrimas não brincassem de inundar minha face com tanta constância. 
Tem sido quase impossível suportar tudo isso. 
A angústia de nada saber bate no peito e maltrata minha alma. 
Como pode tantos momentos se reduzirem a nada? 
Tantos risos e conversas, apenas no limite máximo chamado recordação.
Sabe, tudo estará aqui exatamente como sempre foi.
Apenas algumas mudanças vão surgindo
Mas nada que afete o que sempre existiu!


Cristina Lira



Intensidade de cada momento

Imagem da Internet
Eu não poderia permanecer num estado de latência
Não podia me acomodar, enquanto todas essas luzes passam diante de mim
Enquanto a vida se move treme luzente, harmônica e em padrões próprios
Não...
E é por isso que hoje, canto a canção que se distende a minha frente
É por isso que hoje, canto a alegria do momento presente.
Não há nada como viver intensamente cada segundo da existência
Nada se compara a respirar tão profundo, e depois abrir os olhos esboçando um sorriso
É como encarar a pior de todas as tempestades
Mas não deixar o barco afundar
É como escalar a maior de todas as montanhas, sem segurança alguma, e ainda assim permanecer vivo.
Por isso, hoje canto uma canção, e todos os dias, cada dia por vez, viver.
E saborear cada instante apresentado.
É verdade, não há nada comparado a viver cada dia da própria existência.


Cristina Lira