quinta-feira, 29 de março de 2012

Tarde calma...



Hoje parei um instante em meio a minha tarde agitada.
Olhei tudo a minha volta.
Fechei os olhos e respirei profundo,
Sorvendo aquele ar frio de tarde nublada.
O farfalhar suave das folhas...
A terra levemente molhada!
Vozes doces, algumas conversas aos cochichos,
Os gritos?
Também me pareciam sussurros.
Ou eles estavam longe demais, ou eu estive!
Alguns sorrindo, outros talvez, assim como eu, contemplando aquela tarde.
As cenas me vinham a retina lentamente
Numa compassiva lentidão...aos passos contados.
Contemplei um pouco de tudo ao meu redor
E respirei com gosto aquele ar puro a minha volta.
E num pedaço de solo, flores do campo
Nas cores branco e amarelo
Tão pequenas, tão delicadas, tão perfumadas...
Talvez alguem tenha notado minha presente ausência
Talvez não!
Mas houve a ausência da minha presença!
Metamorfose de uma tarde agitada, para a realidade de uma calma tarde...foi só parar e perceber!

Cristina Lira

 

Quando a gente ama...de verdade!



Amo você!
E por mais que tenha que sentir sem falar de uma forma mais evidente
Ainda assim sou feliz por sentir...o que sinto que é sempre intenso.
Amo... e me junto aqueles que sentem que amam, de verdade.
São várias paixões...mas amar, isso sim é uma única vez.
Quando se ama se fica feliz quando o outro está feliz.
Quando se ama não se aprisiona...mas se deixa livre.
Quando se ama não se espera nada em troca.
Quando se ama, mesmo que não aconteça o "viveram felizes para sempre"
Pode passar a vida toda, mas o amor permanece.
E de longe se ver, o ser amado feliz...
E de longe sorrimos disfarçadamente
Contentes por saber que quem a gente ama está a sorrir.
Perto ou longe...
Não importa!
Amor não é medido no tempo
Não é circunstanciado nas horas...


Cristina Lira



Adoção


Casais que não tem filhos, mas querem ser pais.
Filhos que querem ser filhos, mas não tem pais.

Reencontrem-se e formem, a maior de todas as instituições, a única e verdadeira:
A FAMILIA!


Cristina Lira



Por que ainda direi...


Não importa o que aconteça
Sempre vou te amar.
Irão passar tantos verões...
Tantos invernos...
A alegria das primaveras
E a delicadeza dos outonos.
Mas te amarei!
Por que meu amor
Já não é mais definido pelo ter, possuir ou estar.
Mas pelo existir.
Logo é apenas preciso que você exista.
Seja perto ou longe de mim.
Por que eu poderei dizer
No ultimo dia de vida:
Sim, eu amei!


Cristina Lira



Galeria de arte



De uma hora para outra tudo pode mudar!
Cada instante é inconstante
No tempo e dentro do nosso ser.
Por isso é importante viver um dia de cada vez
Saborear os momentos bons que chegam mansinho
Seja uma simples atitude, ou desafio.
Tem horas que se chora tanto
Que quando se quer chorar, se descobre que não se tem
Mais lágrimas para isso...
Depois de esvaziar-se, demora-se para transbordar novamente.
É uma arte viver intensamente cada pessoa, cada sentimento, cada alegria, cada dor.
Por que no fim teremos em nós uma verdadeira galeria de arte.
A melhor de todas as artes.


Cristina Lira