terça-feira, 14 de agosto de 2012

Quando eu não podia comigo

Imagem da Internet


SENHOR
Fostes o único a perceber a minha dor
Te busquei sedenta
Como andarilho pelo deserto
E no meu desespero de te encontrar
Quase desisti de continuar
E quando eu não mais podia comigo
Me sustentastes
Convertestes meu pranto em sorriso
E fizeste de mim o que ninguém jamais faria
Me transformastes como jamais imaginaria ser possível
Obrigada por que me abraças e me permites te chamar de
P A I...

Cristina Lira


Nenhum comentário:

Postar um comentário