quinta-feira, 21 de junho de 2012

Intensidade de cada momento

Imagem da Internet
Eu não poderia permanecer num estado de latência
Não podia me acomodar, enquanto todas essas luzes passam diante de mim
Enquanto a vida se move treme luzente, harmônica e em padrões próprios
Não...
E é por isso que hoje, canto a canção que se distende a minha frente
É por isso que hoje, canto a alegria do momento presente.
Não há nada como viver intensamente cada segundo da existência
Nada se compara a respirar tão profundo, e depois abrir os olhos esboçando um sorriso
É como encarar a pior de todas as tempestades
Mas não deixar o barco afundar
É como escalar a maior de todas as montanhas, sem segurança alguma, e ainda assim permanecer vivo.
Por isso, hoje canto uma canção, e todos os dias, cada dia por vez, viver.
E saborear cada instante apresentado.
É verdade, não há nada comparado a viver cada dia da própria existência.


Cristina Lira



Nenhum comentário:

Postar um comentário