Pegadas de ida






Arrumei as cortinas após fechar as janelas
Conferi se estavam bem trancadas
Olhei o ambiente em volta, um nó na garganta formado
Peguei as chaves e as olhei minuciosamente
Pensamentos vagos
Olhar perdido nas paredes
Sai, fechei a porta.
Coloquei as chaves ao lado, num recanto do chão
Não são minhas as chaves, se fosse as jogaria fora
Mas as deixei ao lado da porta
Por favor, se a porta estiver fechada, não abra
Pois essa porta fechada não volto a abrir
Nesse espaço não quero mais ficar
Eu demorei a sair, mas acredite, se sai foi para não mais voltar
Agora caminho sem olhar pra trás
Sem a importância relevante de tudo por trás disso
Moveis, a casa, o ar, tudo no mesmo lugar
mas os rastros aqui deixados
Diante dessa saída que se transforma em caminho
Nunca mais terá minhas pegadas de retorno
Por que o que era hoje, passa a se chamar "nunca mais"
Não abra essa porta fechada, só por que a chave está ao lado
Não é justo...assim como nunca foi
Tudo que um dia pareceu ser
Guardo o melhor de tudo isso
Quanto a você...esqueça...como lhe convém!

Cristina Lira





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende... - Willian Shakespeare - ( Um dos textos que gosto)

Valorize a pessoa que está ao seu lado e que te aceita como és...

A vida passa rápido demais