sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

De olho nas metas



Estou planejando, pensando, imaginando...
cada um dos meus planos, 
e até consigo avistá-los!


Cristina Lira

Acorda



Acorda e fica de prontidão, para as proximas horas de cada um de teus dias. Aproveita os momentos, esqueçe um pouco se eles são de tristezas ou alegrias, apenas vive. E de tudo retire um aprendizado, uma lição, algo que possas chamar simplesmente de, experiência! Acorda e vai para o comando, do lugar que na tua vida sempre foi teu, reage e age, e não fica apenas vivendo das lembranças de tudo que um dia já aconteceu, pois alguns por perderem tanto tempo olhando apenas o passado, esqueçem de dar passos que se expandem a novos horizontes.
Acorda e vive o bom dia que os proprios dias te dão, no momento em que você desperta para a vida.


Cristina Lira

Para viver o amor



Amar...
É muito mais que viver e estar!
É fazer, sentir, ver, e compreender...
Quando se ama se entende, que os limites existem e cada um apesar de juntos tem seu espaço, momento individual, mas isso não significa uma vida individual. Amor é partilha e comunhão de tudo que se é e se tem. Alegrias, tristezas, risos, tensões...tudo se divide.
Perdão é constante! Não ama quem não perdoa.
Perdoar é principio básico para respirar o ar profundo do amor. Quando se ama realmente, tudo que se quer é o bem do ser amado, independentemente de qualquer coisa. Quando se ama não se necessita de motivos que justifiquem o porque daquele sentimento existir. Pois o importante existe, o amor em si. Amar é estar disposto a rir junto, chorar junto, partilhar as dores, viver os problemas e mais juntos ainda encontrar as soluções. Claro...lógico...isso não é fácil! Não é fácil conviver com as diferenças e as dificuldades. Mas o amor é bem maior que tudo isso. Já ouvi dizerem por ai, que o amor é uma entrega total, e de fato é sim. Mas entrega total não significa a não existência mais dos desejos individuais, mas a abertura de um campo amplo onde se está disposto a compartilhar todas as emoções e a disponibilidade de com afago e muito carinho entender as ações do outro.
Amar é diante do erro de quem se ama, sorrir, e num gesto simples e compassivamente dizer: Eu te amo, mas não é bem assim, mas tentar fazer desse jeito?
Amar é saber dizer: Me perdoa, sei que errei!
Você pode me ajudar?
Desculpa...
Amar é não ficar tentando que o outro adivinhe o que você está sentindo, mas falar.
Não é deduzir que o outro saiba que você o ama, ou a ama. Mas dizer, sem medo, e com toda verdade que sente:
Eu te amo!
Sabe amar, aqueles que antes de mais nada estão prontos a perdoar. A entender...a ajudar...
Amor não é sentimento que sobrevive sozinho, mas é resultado de um conjunto de sentimentos que se expandem juntos.
Não deixe passar os momentos de dizer Eu te amo!


Cristina Lira