quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Amarei-te




Amarei-te sempre, brilhe ou não o sol
Resplandeça ou se esqueça
O dia de surgir, fazendo acontecer à vida

Amarei-te na paz ou na guerra
Em meio a mais infinda alegria
Ou entre a mais rasgante tristeza

Amarei-te enquanto meus pés
Neste solo pisarem, te amarei ainda mais
Quando entre lápides frias, repousar o meu corpo

Amo-te e sempre amarei na falta de limites
Que rege meu amor incontido
Que nesta finitude que vivemos se declara eterno

Amarei-te na algazarra de nossas vozes animadas na conversa
E no silencio misterioso de nossas falas
Quando apenas nossos gestos dialogarem

Amarei-te com toda vida que escorre em meu coração
E amar-te-ei ainda quando ela escapar de minhas mãos
E nessa hora tudo que irei querer é tua doce e suave imagem impregnada em meus olhos

Amarei-te sob a luz incidente do sol e da lua
Sob as cobertas de nossas vidas nuas
“Na alegria, na tristeza, na saúde, na doença, na riqueza ou pobreza”... E além da morte!

Cristina Lira



Passos descompassados




Chego em casa, o silêncio me acompanha. Jogo as chaves sobre a mesa, respiro e sinto o silêncio, acomodo-me na solidão da tua ausência.
E com passos perdidos, me vejo no espelho..eu, apenas eu e minha companhia!
Quando tudo que queria, era você, mais perto, mais junto.
Deitada agora, nuvens de pensamentos alfinetam a solidão, e a saudade me mordisca. E é sempre um afundar-se em mim, chegar em casa e não te ver. Conforta-me saber que fazemos morada em nós, eu em teu coraçãoe e você no meu, e essa redoma de vidro que nos separa, um dia será quebrada.
E não mais chegarei em casa e me depararei com tua ausência, mas com você, meu porto de descanso, meu porto de amor...
Sem você apenas vago de um lado para o outro.
E apoiando meu rosto sobre minhas mãos, suspiro, enquanto um leve vento balança meus cabelos e me faz sorrir, de alguma forma inexplicável sei, você esteve aqui...

Cristina Lira


domingo, 28 de agosto de 2011

Retalhos



Ela pegou todos os retalhos de tecidos que haviam restado, e numa paciência...costurou e costurou!
E eis que fez, o vestido mais lindo de sua vida!

Cristina Lira


Queda de estrelas




Estão despencando estrelas sobre mim.
Estrelas no céu, são tão lindas!
Mas se caem, machucam...
Um universo inteiro de estrelas,
Um universo inteiro de pedras geladas,
que caem aqui, escorrendo sem tanta piedade em minha face.
Sopro gelado em meu coração, sopro de arrepios!
Caem uma a uma, em camera lenta
Cortando o vácuo como fogo rasgando água
Como vento cortando o tempo.
Caem no seu alvo, e eu sou o alvo, delas que despencam
Sem motivo
Sem razões
Sem nada que a motive!!!
E quando todas elas caírem do céu, que mais restará?
Além da ausência de suas luzes?

Cristina Lira

sábado, 27 de agosto de 2011

Das horas


Tem horas que não dá vontade de levantar, apenas de ficar o dia inteiro na cama.


Tem horas que da vontade de sair mundo a fora...


Tem horas que dá vontade de se esconder do mundo

De querer estar só


De querer estar junto


Hora que dá vontade de chorar

De gritar
De reclamar, resmungar


Mas tambem de sorrir, de amar


De arder em desejo
De querer carinho
De querer beijo


Tem horas que as lembranças povoam a mente
Horas que tudo que se quer é sonhar
Horas que tudo que se quer é realizar


Há quem sinta vontade até de morrer


Outros que ao estarem morrendo tudo que querem é viver...


Cristina Lira


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Não roube inocência - re(postagem)


Fonte: http://www.varbak.com/foto-de/fotos-de-meninas-inocentes
 
Não persiga nem marginalize crianças e vidas inocentes
Não ouse tocar nas joias valiosas que Deus plantou na terra
Não derrame o sangue santo de nenhum pequeno
Não roube o que não se pode pagar na prisão humana
Caso contrário
Que teus dias sejam inférteis
Que tuas mãos nada prozudam
Que as sombras te embalem
que o terror e o furor da vida te sejam por companhia
Podem ser desejos malucos esses
Mas não toque naqueles que não sabem se defender
Não os faça chorar
Não se torne um monstro
Ao ver as pequenas jóias de Deus, se torne guardião delas
Não toque no que é santo
Que as crianças possam crescer sem marcas
para renovar esse mundo de adultos cicatrizados e feridos
Renovar as esperanças envelhecidas
Não roube nenhuma vez se quer a inocencia de uma criança
Se a vir sorrir, deixe-a fazer isso
Se a vir chorar, não permita que suas lágrimas continuem a rolar se você pode conforta-la;
Não deixe que nenhum dos pequenos se sinta sem pais, quando na verdade o mundo inteiro é a casa deles e todos somos seus pais. 


Cristina Lira

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Descoberta especial



Feliz!!!
Desde que descobri que você existe...
Desde que senti, que existimos pra nós dois.

Cristina Lira


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Obrigada Deus!



Obrigada SENHOR pelo dom da vida.
Por mais uma data de celebração.
E como presente peço, abençoa as pessoas que amo.

Cristina Lira




domingo, 21 de agosto de 2011

Felicidade não é um jogo



Se a vida é posta em jogo, nesse jogo de se viver não há juiz. Não entre nós. Não importa como se vive a vida, desde que se seja feliz. Levantar  a poeira, e sair... sem sentir a necessidade de ficar e aprisionar-se, no vazio, nas estâncias onde não se distribui alegrias.
Cada passo, parte de um caminho não previsto, parte de uma estrada que se deixa, toda vez que se enterra o pé na areia.
Quem disse que regras não podem ser quebradas?
E quem disse que felicidade é impossível?
Apenas não há um a lei escrita que traduza a arte de viver.
Por que viver, é algo que acontece na primicia de todo dia, é um milagre que se faz, sem que se ore para que aconteça.

Cristina Lira

Medo da noite




Toda vez que essa brisa noturna passa
Me trás um frio que congela minha alma
Oxida e parece enferrujar tudo ao meu redor
E me vejo num cenário, cheio de sombras
Sombras da noite...
Que se movimentam ao som dessa brisa
Se sacodem de leve, uma dança mística
Me sinto perdida, na visão que desconheço
E me vem por visita os medos
Tantos medos, que é difícil enumerar, sinto medo de tudo, até do que não pode nem se quer assustar.
Essa noite tão estranha, misteriosa...vem e desperta as angustias da infância
De uma garotinha que se sentia desprotegida
Sozinha numa estrada rodeada de silencio
Tem noites
Em que o vento sopra diferente
Em que as sombras das árvores assustam
E nada parece seguro
Mas talvez o problema não seja o escuro dessa noite,
Nem o mistério dessa brisa
Mas sim o eclipse total que acontece aqui dentro, em mim.
Talvez a visão do mundo, dependa da visão do que enxergamos
Nas noites que se passam dentro de nós...

Cristina Lira



quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Torne-se leve em você





Em alguns momentos a vida trás consigo algumas inquietações.
E essas inquietações, podem nos fazer sentir, que o ar parece faltar, que os pés tornam pesados para andar, e que as paredes se movem com gosto para nos cercar, esmagando-nos em nós mesmos.
Mas entre um e outro parecer, sai-se bem os que conseguem respirar, e fazer levitar, não a alma no corpo, mas o peso do corpo na alma.
É preciso, embora que não seja fácil, caminhar no meio das tempestades de areia.
Lógico que viver não é fácil, viver em si é um desafio. E desafios se enfrentam.
Sei que é difícil! Mas não é impossível...
Quando se tem coragem e vontade de viver, corre-se e encara-se de tudo...tudo...Não importam o tamanho das ondas, importa se você ainda tem forças para navegar, e se as ondas destruírem teu barco, encontre força no braço para nadar.
É sempre possível melhorar uma situação. É sempre possível transformar-se. E muitos de nós consideram impossível, simplesmente pelo fato de terem medo de dar o primeiro passo e notarem que podem andar, mas tem medo de saber para onde correr...
Levite o peso do seu corpo na alma!
Torne-se leve em você, de forma que ao pisar no chão, seus passos sejam suaves!


Cristina Lira


sábado, 13 de agosto de 2011

Segurança





Apenas seguindo
Na certeza de passos que se fixam no solo
Na certeza de que a estrada está sendo bem construída
E que pra trás todo dia vai ficando um caminho
Um lindo caminho
Quando se carrega no peito, amor, verdade e sentimentos
Quando se carrega pra onde quer que se vá, a fé
Sim! Há uma certeza, que não se abala
Há um passo no chão, que marca com força
Toda uma tragetória
Onde como telespectador fica Aquele que idealizou e realizou
Aquele que a tudo criou
Caminho...de rosas e alguns espinhos
Mas até os espinhos nas rosas tem uma finalidade
Oferecer resistência e proteção
Caminhando...meio - dia, meia - noite,
Respirando suavemente a eternidade de cada segundo
Segurança tem meu coração
De uma forma que sabe, de uma forma que sente
E não se compara
E segue...
Mesmo que muros caiam ao redor
E que os horários do sol e das estrelas mudem
Mesmo que as estações se confundam
Que a matéria se separe do espírito
Mesmo que tudo se altere e mude
Mas...a segurança que aqui nasceu
A certeza que se faz todo dia de forma inalterado
Não muda...nada muda
Raízes...criaram raízes fixas
E embora não soubesse nadar, ainda assim não se afogaria.
Segurança...permanece!
Mesmo que nada ao redor permaneça
Certeza se difunde, e não se confunde...
Seguindo... pés prontos, para pétalas ou espinhos
Vida segura para amar!



Cristina Lira



terça-feira, 9 de agosto de 2011

Encare ou recue




Há sempre essas duas atitudes a se tomar:

Encarar ou recuar

Depende da situação e de sua disposição...

Só não vale ficar nas teias da indecisão, não na sua vida!

Cristina lira



segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Sonho, apenas...


Acordei desesperada
Inundada pelo calor da noite
Pela preocupação de te encontrar
Tentei te encontrar entre as ruas, em cada esquina
Angustiosamente te procurando entre rostos parados no tempo, enquanto corria o vento
Mas qual foi minha surpresa
Quando vi que tudo era sonho ainda
E voce estava acomodado em meu coração
E voce permanecia, assim como permaneçe...o melhor dos meus dias...

Cristina Lira


sábado, 6 de agosto de 2011

Laços e correntes


Crie laços...mas quebre correntes. Cativar é um ato de extrema simplicidade, os laços que surgem são firmes e não arrastam. Correntes, aprisionam, pesam, e arrastam corpo e alma, fazem barulho no chão, condenam sem haver condenados, sufocam o ar de quem é atingido...
Criar laços sempre...e se surgir correntes, que sejam correntes de bem, de amor, de companheirismo, de paz. E não correntes de dor, que escravizam, que nem tem matéria para serem reais, mas pesam mais que toneladas, pois o lugar que elas apertam, não é tornozelos nem punhos, mas a alma.
Cative o dia, a vida, as pessoas...cative-se!
Laços aparentam fragilidade, mas eles sabem envolver com delicadeza e ternura, dão voltas que encantam...
Crie laços!

Cristina Lira



sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Amor & Vida




  Amor...
Único sentimento capaz de superar todas as barreiras, preconceitos, doenças...tudo...
Amor
Único sentimento que nos torna Humanos de uma forma divina.
Amor é remédio
É cura
É a solução, quando tudo nos mostra uma resposta falha.
Amor, é o nome da essencia que carrega nossa alma.

Cristina Lira

 

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Descobertas




Ah! Mais fiz uma grande descoberta...
Uma descoberta imensa... talvez vivamos disso...cada passo um mistério desvendado!

Cristina lira


Vozes



Vozes conversam
dentro de mim

Cristina Lira


Nosso "mundo"

 
Tem dias em que o nosso céu fica nublado.
Em nossa terra cai tempestades.
E em nosso mundo o inverno acontece intensamente.

Cristina Lira



terça-feira, 2 de agosto de 2011

Guerras.....(método dos desinteligentes)




Hoje, entre tantos pensamentos bons que circularam(e ainda circulam) em minha cabeça, lembrei de um fato Histórico, acontecido em 2 de agosto de 1990 -----> A guerra do Golfo.
Mas não quero me deter neste episódio. Mas sim de uma forma abrangente, e por falar em guerra...por que motivo os Homens fazem Guerras?
Seria pela impossibilidade de resolverem os fatos em argumentos e palavras?
Seria pela incapacidade de pensar e montar estratégias para seus planos?
Se querem fazer guerras, porque apenas o envolvidos não guerreiam?
Por que submeter uma nação? Pior que isso, uma nação inocente!
Desculpem-me, mas me assusta pavorosamente a irracionalidade de tais "mentes" que passaram e ainda estão a passar na nossa Humanidade. Me assusta a tal "inteligência" usada para montar estratégias de guerras, onde pais de famílias é quem iam a execução dos planos mirabolantes.
Uma guerra planejada por algumas cabeças....mas as cabeças que rolam, não são as mesmas que planejam.
Quantas pessoas morreram por defender uma causa, um ideologia, e até mesmo utopias, que não eram suas?
Quantas familias ficaram sem seus senhores, o chefe da casa?
E aos que retornaram? Que espécie de lembranças guardam na imensidão de suas memórias.
Definitivamente, e peço desculpas novamente, ideia burra, essa de se fazer Guerra...
O Homem que faz Guerra não tem poder de palavra, não tem poder sobre si, não tem amor pela vida...dos outros, nem mesmo a sua.
Uma mão que lidera uma nação, se é uma mão que apenas sabe segurar espadas, é um péssimo líder, pois o que governa com sabedoria sabe fazer uso do amor, e declamar e declarar sempre a palavra Paz.
E o que de bom resta depois que uma guerra cessa???
Mortos
Feridos
Pessoas psicologicamente e humanamente abaladas
Quebra nos setores agricolas, financeiro, industrial....bom, vou parar por aqui...Incrivel como apesar de saber dos desastres que uma Guerra dá em troca, depois que a despertam, muitos ainda assim a ulitizaram como um recurso para fazer suas conquistas e terem sucesso...é demais pra mim tudo isso!!!
Uma Guerra não tras nenhuma fruto, quer aconteça fora, ou até mesmo dentro da gente. Que a Humanidade saiba cada vez mais utilizar palavras que exercitam a caridade...que saibamos usar mais a paz, em palavra e ações, que aconteça de dentro dos nossos corações e transborde para o mundo.
E por falar em Guerras, fato Histórico...................que no nosso histórico de vida, internamente, se fizemos acontecer guerras, ou se elas simplismente estouraram para o nosso lado, que possamos na medida de nossas experiencias, saber evita-las.
A Humanidade necessita de amor, pois de ódio e Guerras ela já transborda há algum tempo. Nossa humanidade porta cicatrizes históricas....

É meus amigos, vou encerrando por aqui, na esperança de que não mais aconteçam fatos distruidos assim, nem fora nem dentro de nós. Que viver seja sempre sinonimo de paz.

Bjos a todos, ótimo dia! Que vcs estejam no coração de Deus e Deus no de vcs.
Bjos!!!

Cristina Lira