domingo, 8 de maio de 2011

Alma transpassada






Indigna-se minha alma ao ver a incapacidade que os corações insensiveis tem de enxergar a dor do próximo, a incapacidade de ajuda, de apoio... Indigna-se minha alma ao ver que muitos de nós são incapazes de se colocar no lugar de um ser humano que sofre.
Assusta-me a tranquilidade de alguns diante da instabilidade de outros.
Assusta-me a indiferença de alguns diante da dor de enfermos, diante da dor que mata o corpo aos poucos, diante da dor que cega e abate...assusta-me...
E minha alma fica ainda mais transpassada quando se curva ao ouvir clamores de socorro de alguem que mergulhado em dores, e ouvidos insensiveis se fazem indiferentes.
Santo Deus!
Até quando muitos de nós irão assumir uma posição de superioridade e irracionalidade?
Até quando muitos de nós serão desumanos? Arrogantes?
Até quando irão agir como se nada pudesse lhes acontecer, como se fossem inatingiveis?
Que dobre-se nossa alma em compaixão dos necessitados, que corram nossas pernas para ofertar a ajuda na hora certa...e que saibamos reconhecer o momento certo de agir, a hora certa de falar, as palavras certas para defender.
Minha alma hoje está transpassada.
Meu coração clamante...orando aos anjos dos céus que retirem-se do firmamento e caiam na Terra em favor dos oprimidos, doentes...dos sofridos.
Que nosso coração seja pleno em amor e compaixão, que nossas ações sejam justas.
Que saibamos reconhecer no outro a calorosa vida manifestada.

Cristina Lira
(De coração clamante pelo meu Tio com cancer, que se agarra ferozmente ao pouco de vida que ainda pulsa em seu peito)