quinta-feira, 21 de abril de 2011

Seguir em frente


Nenhuma queda é tão grande
quando se pode levantar...

Cristina Lira


Confissões nada discretas





Te quero por perto como o dia anseia pela presença do sol, assim como a terra seca suplica pela chuva, nem que seja aos respingos.
Te quero por perto...







Sua presença dispersa os nevoeiros cinza azulados do meu céu, e ilumina minha estrada escura como se fosse lamparinas postas em estacas no percurso de um caminho.



Quero respirar o mesmo ar que tu respiras, mesmo que seja um inebriante veneno, pois junto a este já vai o antídoto, despejado no teu beijo.








Quero
tua imagem
nos meus olhos...







Sua voz ressoando em meu ouvido... essa entoação celeste...







E tua pele como cobertor essencial da minha alma.... 



Cristina Lira