quarta-feira, 13 de abril de 2011

Convicção





O melhor?
Ainda está por vir...e como está!

Cristina Lira


Erupções



Por que na verdade sou
A cruz onde se atiram as pedras
O prisioneiro inocente condenado
A face calada pela mascara de ferro
Sou a terra onde se jogam os defuntos
O rio condenado a seca
Sou a particula esmagada por várias toneladas, vindas de todas as direções.
A alegria me é furtada pela tristeza
O cômico pela desdenhesa
Sou sol e lua em tempos de eclipse
A arvore exageradamente podada sem piedade
Sou o passatempo favorito da morte
Enquanto me ponho a correr na esteira da vida

Cristina Lira




Ondas que engolem


Ondas gigantes carregaram minha tripulação, e afogaram a embarcação.
Ondas gigantes engoliram tudo e depois vomitaram nas costas do mar, depois arremessaram na areia o que lhe pesava.
Gigantes eram as ondas que afogaram minha embarcação.
Mas eu conheço os mares. Eu sou pirata.


Cristina Lira