segunda-feira, 7 de março de 2011

Eu + Você = Igual



A vida é como uma roda gigante, em alguns momentos podemos estar no topo, mas nossos pés sempre retornam e pisam no chão. Não importam as vezes em que estejamos no topo dessa roda viva, importa apenas compreender o significado da palavra igualdade, que por sinal tem um sentimento de mesmo nome.

Cristina Lira

A remota arte da paixão

Quando a paixão bate em nossa porta, é apenas um toque...um leve e delicado toque, nada mais, e já isto é suficiente para que abramos a porta. Depois de aberta não há mais nada que se possa fazer. Somos movidos, como um efeito provocado por um feitiço. Tudo muda. Não existem mais as cores desbotadas, imagens feias...aliás, nada é feio o deformado, aos olhos de um apaixonado.
Tudo é exatamente perfeito, principalmente o ser responsável por toda onda de sentimento que aflora no coração.


Apaixonados quase sempre tem uma solução para os problemas, a vida parece mais fácil de se viver, talvez pelo fato de se ter alguém para compartilhar as inquietudes.

Independentemente da musica está tocando ou não, a dança continua, apaixonados por vezes são assim, distantes da realidade, uma vez que, esta parece camuflar-se diante dos olhos.
 E esta não é uma fase da vida, mas sim um seriado de fases que acompanham toda uma vida.



A paixão, como não poderia deixar de ser, nos move a lugares gélidos, desérticos e inóspitos.
Cerra nossos olhos para os doces sonhos ou então os afoga num compulsivo oceano de lágrimas.

Abraçamos a nós mesmos, na ausência do ser amado. E abraçamos o ser que se ama, como se não quiséssemos deixar partir, por medo que não possa voltar.


Paixão,esta mistura de sentimento e insegurança, e por que não! Efeito drogástico, que nos provoca uma síndrome de sentimentos, nos desequilibra, nos dá um colorido diferente. Deve ser por isso, por seus tantos atrativos, que este é mesmo um sentimento irresistível e que nos acompanha por toda vida, e de tão ousado ser, ainda se associa ao amor, e juntos fluem naturalmente das vozes apaixonadas, agora pelo nome de eterno.


Cristina Lira

E as respostas?


Provavelmente muitas de nossas perguntas e dúvidas jamais terão uma resposta. Jamais contarão com uma solução satisfatória, a não ser as teorias, que nós mesmos criamos diante da ausencia da certeza.

Cristina Lira