quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Risadas

Olá meus queridos, antes de mais nada quero lhes contar sobre um sentimento que quase me consumiu estes dias longe de vocês...SAUDADE! Me ausentei devido alguns probleminhas, mas já estou de volta, não que eles já estejam completamente resolvidos, que nada! Mas a saudade de estar juntinha a vcs é mais forte... aos pouquinhos me equilibro e vou visita-los, agradeço o carinho e a atenção que tiveram... beijos no coração.
Amo vocês! 



Risadas
O vento me conta histórias inacreditáveis, o tempo se senta ao meu lado e segura um charuto, e confessa, não há nada de mais amanhã, ele esbolça um sorriso, e caio em risadas...
Tudo é tão perfeito...
O tempo
O vento
O medo
O riso
Desmedido, incontido, compulsivo...
O som das minhas risadas correm o mundo, no charuto do tempo, nas histórias do vento. Porque nada me faz mais feliz do que a simples compreensão de que hoje estou aqui, e posso rir das coisas sem graça, pois me chama mesmo atenção aquela pequena mancha que passa despercebida, o absurdo me interessa. E o que de bom sei fazer, dar risadas de mim e das minhas ideias malucas...mas...
Tudo é tão perfeito...
O tempo
O vento
O medo
O riso
E o tempo, com seu charuto, tão despreocupado consigo próprio...
Solto risadas com alma
O tempo é mesmo estranho, até ele se perde nas suas entrelinhas...
Resta-nos caminhar nas estradas que se puserem a nossa frente, com um sorriso no rosto, acolhendo a toda gente...
Cristina Lira