domingo, 9 de janeiro de 2011

Superação Borboleta

Um exemplo de como seguir em frente, o das borboletas...
Antes de serem lindas e exuberantes, poucos param para pensar na tragetória que esses seres tem que fazer para vencerem, ou pelo menos continuar enfeitando a vida e animar nossos olhos, afinal, penso que para a maioria de nós, ver uma linda borboleta encanta. E não é a toa que compõem músicas que levam nome borboleta, poemas, poesias. Talvez seriam as borboletas a fênix das matas?!
Bom, mas em que ponto está o exemplo de superação?
Enquanto ainda lagartas (bichinhos que causam uma certa indiferença para algumas pessoas, outras tem medo...) elas, com um jeito paciente, para que a transformação aconteça, começam por si só a tecerem fios que originam pouco a pouco um casulo, onde ficará bem quietinha por semanas ou até mesmo um mês, depende da espécie. Hora da saída e estréia do primeiro voo.
Antes de sairem elas tem que lutar contra a parede do casulo, fazendo força para que ele se rompa e elas consigam sair, e se por acaso alguem der uma mãozinha nessa saida, elas podem ficar com as asas defeituosas, para que tudo ocorra bem, elas precisam completar o ciclo sozinhas. E ao sairem, voam a enfeitar as paisagens com seus passos rapidos e cores exuberantes...
Antes lagarta, e quase sem atrativo...depois borboleta, linda e capaz de chamar a atenção de qualquer um.

Quanto a nós, embora não parece claramente, vivemos estágios parecidos.
Em um primeiro momento somos como as lagartas, sem asas para voar, sem a liberdade total e sentindo falta de algo, que por vezes, nem sabemos identificar o que seria. Nos entristecemos, nos magoamos (nos entristecem, nos magoam). Sentimos como que lixo. Mas então, vem a revanche, que é quando cansamos do nosso jeito acomodado e submisso, e lutamos para uma melhora, lutamos por nós em nome dos que amamos.
E quando aplicamos nosso potencial, quando nos desempenhamos, alçamos voos...nos assustamos.
"Nossa, nem sabia que eu era capaz!"
"Puxa! consegui!"
 E os obstaculos quando estamos de boa sempre aparecem. E tudo fica igual a borboleta quando esta pronta para voar, mais ainda tem que lutar para abrir bem o casulo pois a beleza de suas asas dependerão desse momento. A beleza dos nossos dias vindouros, dependerão de como iremos encarar os obstaculos.
Não que necessitemos de "glórias ou reconhecimentos" precisamos de algo bem mas simples e com poder sobre tudo isso e que pode nos fornecer mais que isso...vida e nossa determinação.
Simples como borboletas...
Não permita que ninguém te desanime, não permita que ninguém abra o casulo que você já construiu, sua beleza dependerá disso, de algo que só você pode fazer por você.


Cristina Lira




Algumas palavras


Hoje encontrei, navegando pela net, um texto riquissimo, com palavras tais, que ingressam sem permissão aos ouvidos. Trata-se da antiga benção irlandesa. Para alguns é muito conhecida, e como para mim, ainda é novidade,rs, resolvi deixa-la por aqui, só que não apenas na forma de um post, mas na forma real de bençãos. E que essa benção se estenda a todos vcs meus amigos seguidores...


Muita paz a todos!






BENÇÃO IRLANDESA


Que a benção da luz seja contigo
a luz exterior e a luz interior.

Que a santa luz do sol brilhe sobre ti
e aqueça teu coração
até que ele resplandeça como um grande fogo de turfa
e assim o forasteiro possa vir e nele se aquecer,
como também o amigo.





 



Que a luz brilhe de dentro de teus olhos,
como candeia colocada na janela de uma casa,
oferecendo ao peregrino um refugio na tormenta.






 
E que a benção da chuva,
da chuva suave e boa,
seja contigo.

Que ela tombe sobre tua alma
para que as pequenas flores todas possam surgir
e derramar suavidade na brisa.
Que a benção das grandes chuvas seja contigo,
caindo em tua alma para lavá-la bem lavada,
nela deixando muitas poças reluzentes
onde o azul do céu possa brilhar
e, às vezes, uma estrela.

E que a benção da terra,
da grande terra redonda,
seja contigo.

Que sempre tenhas uma saudação amiga
aos que passam por ti ao longo dos caminhos.
Que a terra seja macia debaixo de ti
quando nela repousares, cansado, ao fim do dia;
e, leve, ela descanse sobre ti quando, no fim,
te deitares debaixo dela.
Tão leve ela descanse sobre ti,
que a tua alma cedo se liberte de seu peso,
livre e leve, no caminho de Deus.







E, agora, que o Senhor te abençoe.

Com toda bondade, te abençoe."









Muitas bençãos na vida de todos nós blogueiros que dedicamos boa parte de nosso tempo a fazer registros de palavras, onde muitas destas, são vozes que ecoam lá de dentro da nossa alma, vozes que ora reclamam, choram, lamentam...mas que tbm riem, cantam, animam e fazem piadas.
Que o mundo seja abençoado e rodeado de paz. (C.Lira)
Bjus no coração!