Nascimento


Quantas vezes em nossas vidas nós nascemos de novo?
E a cada novo nascimento, nós temos um renascimento...e uma sequência deles!
Nascimento espiritual, e nascimento de outras formas, que significam mais renovação.
Aprender a importância e valia da palavra liberdade, para nós e para os outros, permite que continuemos a amar sem a ninguém aprisionar. Nenhum amor é verdadeiro e sólido em si, quando se quer que o outro esteja ao alcance dos olhos. É vivendo que se aprende que amor é entrega. Entrega essa que pode ser a quem se ama, ou então, ver quem se ama entregue a felicidade. Não há contentamento maior ao coração. Por mais que se nos sintamos transpassados. Mas que sempre aconteça o amor...sempre...
Seguindo de leve sorrriso no rosto e com o coração leve, como sempre foi, e na alma uma inscrição que sempre carregarei. Mas eis em evidencia, meu nascimento...

Cristina Lira



Comentários

  1. Cristina, gosto do seu nome, principalmente pelo Lira (algo poético e o Cristina, algo alvo). Concordo contigo sobre renascermos. Sobre o amor ser uma entrega (talvez faça parte como uma última caracteristica), mas o amor em si não é entrega, é algo diverso. É uma transcendência. Não sei, é alguma coisa.

    Bom final de semana.
    Abraço
    p.s: ficaria muito honrado em recebê-la no Folhas Avulsas ou no Submersos..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende... - Willian Shakespeare - ( Um dos textos que gosto)

Valorize a pessoa que está ao seu lado e que te aceita como és...

A vida passa rápido demais