quarta-feira, 18 de maio de 2011

Vá... bem longe daqui



Alce voo e vá longe
Bem distante de mim
Não posso ceder o que não tenho
Não cobre amor inventado
Não me peça o que não pode ser trocado
Então...
Alce voo e vá longe
Suma também com suas exigencias
Carregue seus absurdos
Não estou disponivel para conto de fadas as avessas
Sou tão salgada as vezes
E tão pesada
Vá...bem longe daqui
distante de mim
Meu espaço pede pra ser meu novamente!

Cristina Lira



2 comentários:

  1. Oi Cris,
    A necessidade da liberdade nos faz muitas vezes preferir o afastamento.
    Abç

    ResponderExcluir