Sinceramente?


Sinceramente...?
Inocência já é uma palavra que não me cabe mais, embora a fragilidade me seja companheira. Não confunda meu jeito de ser com o da maioria, não me enquadro nas categorias que escolhem para construirem ruínas de perfil. Ainda não sou nada do que desejo ser, mas não serei o que você quer que eu seja. 
Passo de leve, porque sou assim, imprevisivel... como o tempo, imprevisivel.
Não me confunda com a boa menina quieta a espera dos pais, não me confunda com um móvel que é arrastado até o desgaste. Não erga imagens em sua mente de como eu possa ser, simplismente me conheça, sem precisar me construir de uma forma que jamais poderia ser.
Sinceramente, não espere de mim coisa alguma, nunca carrego nada comigo que possa ser dado ou trocado.
Não espere que eu possa sorrir, depois que já me irritaram, não espere que eu vá e escale montanhas depois de me sugarem o ar.
Não queira me por em torres altas, sempre preferi os porões. Não, nunca fiz o tipo desventurada, antes permaneço olhando...como o tempo gira, como tudo ao redor se rearranja depois que a água barrenta passa. Sou tão sem dono quanto um bicho selvagem, então... não tente prever minhas palavras.
Faz tempo que esqueci as regras que ditaram...
Sinceramente...? Só quero ir passando... caminhando, quieta... seguindo o ritmo dos sons que mexem comigo, só quero ir passando, com direito a deixar minhas pegadas também.

Cristina Lira




Comentários

  1. Oi Cris...

    Bela postagem...para variar...humpft...

    ";...Sinceramente...? Só quero ir passando... caminhando, quieta... seguindo o ritmo dos sons que mexem comigo, só quero ir passando, com direito a deixar minhas pegadas também...."

    Lindo isso...hum rum...

    Beijossssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Muito linda essa pstagem! aliás , teu Blog é lindo demais! Parabéns!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende... - Willian Shakespeare - ( Um dos textos que gosto)

Valorize a pessoa que está ao seu lado e que te aceita como és...

A vida passa rápido demais