sexta-feira, 4 de março de 2011

A jarra de vidro







Ao olhar para uma antiga jarra de vidro, notei como os anos passaram e ela permaneceu a mesma, exceto por alguns poucos, e quase inperceptiveis desgastes.Algumas pessoas são como a velha jarra de vidro. A vida passa e alguns permanecem estáticos, sem ação, e ficam apenas empoeirados pelo tempo. O medo de viver pode nos levar a viver como se fossemos objetos manuseáveis, que não oferece resistência e não emite opinião.



C.Lira

3 comentários:

  1. Lindoo!
    Realemnte há pessoas que vivem sua vida,da mesma maneira sempre,prendendo-se ao medo de recomeçar,mudar para melhor!
    Temos que nos desprender dos limites e ir além cada vez mais!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Cristina, querida amiga. Nada de sair correndo como loucos atrás de "nada", contudo dá até arrepios de se imaginar estático e perfeitamente igual para sempre. Viva o desgaste e a velhice! rsrsrs.
    Adorei sua postagem. Muito inspirada e criativa.
    Bom carnaval e beijos com carinho.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  3. Quem tem medo de viver, simplesmente não vive. Cria limo.

    Obrigada pela visita ao meu blog. Volte sempre! Eu tô sempre por aki, escutando o que vc diz.

    Bjs.

    ResponderExcluir