domingo, 9 de janeiro de 2011

Superação Borboleta

Um exemplo de como seguir em frente, o das borboletas...
Antes de serem lindas e exuberantes, poucos param para pensar na tragetória que esses seres tem que fazer para vencerem, ou pelo menos continuar enfeitando a vida e animar nossos olhos, afinal, penso que para a maioria de nós, ver uma linda borboleta encanta. E não é a toa que compõem músicas que levam nome borboleta, poemas, poesias. Talvez seriam as borboletas a fênix das matas?!
Bom, mas em que ponto está o exemplo de superação?
Enquanto ainda lagartas (bichinhos que causam uma certa indiferença para algumas pessoas, outras tem medo...) elas, com um jeito paciente, para que a transformação aconteça, começam por si só a tecerem fios que originam pouco a pouco um casulo, onde ficará bem quietinha por semanas ou até mesmo um mês, depende da espécie. Hora da saída e estréia do primeiro voo.
Antes de sairem elas tem que lutar contra a parede do casulo, fazendo força para que ele se rompa e elas consigam sair, e se por acaso alguem der uma mãozinha nessa saida, elas podem ficar com as asas defeituosas, para que tudo ocorra bem, elas precisam completar o ciclo sozinhas. E ao sairem, voam a enfeitar as paisagens com seus passos rapidos e cores exuberantes...
Antes lagarta, e quase sem atrativo...depois borboleta, linda e capaz de chamar a atenção de qualquer um.

Quanto a nós, embora não parece claramente, vivemos estágios parecidos.
Em um primeiro momento somos como as lagartas, sem asas para voar, sem a liberdade total e sentindo falta de algo, que por vezes, nem sabemos identificar o que seria. Nos entristecemos, nos magoamos (nos entristecem, nos magoam). Sentimos como que lixo. Mas então, vem a revanche, que é quando cansamos do nosso jeito acomodado e submisso, e lutamos para uma melhora, lutamos por nós em nome dos que amamos.
E quando aplicamos nosso potencial, quando nos desempenhamos, alçamos voos...nos assustamos.
"Nossa, nem sabia que eu era capaz!"
"Puxa! consegui!"
 E os obstaculos quando estamos de boa sempre aparecem. E tudo fica igual a borboleta quando esta pronta para voar, mais ainda tem que lutar para abrir bem o casulo pois a beleza de suas asas dependerão desse momento. A beleza dos nossos dias vindouros, dependerão de como iremos encarar os obstaculos.
Não que necessitemos de "glórias ou reconhecimentos" precisamos de algo bem mas simples e com poder sobre tudo isso e que pode nos fornecer mais que isso...vida e nossa determinação.
Simples como borboletas...
Não permita que ninguém te desanime, não permita que ninguém abra o casulo que você já construiu, sua beleza dependerá disso, de algo que só você pode fazer por você.


Cristina Lira




32 comentários:

  1. Adorei o texto minha querida. Temos sempre que nos superar, quando uma porta se fecha, uma janela se abre. Mas pra isso temos que ir sempre atras dos nossos ideais, dos nossos sonhos. Sempre em frente.
    Ressalto aqui esse trecho:
    ''Mas então, vem a revanche, que é quando cansamos do nosso jeito acomodado e submisso, e lutamos para uma melhora, lutamos por nós em nome dos que amamos.
    E quando aplicamos nosso potencial, quando nos desempenhamos, alçamos voos...nos assustamos.
    "Nossa, nem sabia que eu era capaz!"
    "Puxa! consegui!"

    Boa Noite, bjss

    ResponderExcluir
  2. Ja disse o roubem alves que mostra feliz não faz pérola.

    Te seguindo aqui tb!

    ResponderExcluir
  3. seu blog é um jardim
    tão terno e bonito...

    um beijo,
    fique com Deus!

    do menino-homem
    e voltarei...

    ResponderExcluir
  4. A casquinha da borboleta tem a missão de guardá-la para o ponto certo. Dificil é esperar a hora. Belo texto linda imagem!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. "Justo quando a lagarta pensou que o mundo tinha acabado, ela virou uma linda borboleta"
    Lamartine

    Seu texto me chegou na hora certa e sempre é assim quando estamos abertos ao aprendizado de viver plenos.

    abs

    ResponderExcluir
  6. Olá, Cristina.

    Obrigada pela visita!
    Vim conhecer o seu espaço e me senti em casa aqui... rs (Acho que nós duas temos muito em comum, não só os silêncios... rs)

    Tb sigo-te!
    Vamos trocando nossos silêncios e enriquecendo as nossas almas, tá bom? Vou gostar muito de vir te visitar sempre!

    Um ótimo 2011 pra vc!
    Grande abraço. :)

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, você escreve magnificamente... É verdade, nós não sabemos o potencial que temos até coloca-lo em prática, e vermos o quão forte somos.

    http://jeffersondavi.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. JUUH, obrigada, que bom que gostou do texto.
    Bjus!

    ResponderExcluir
  9. ANA...é uma bela frase, obg por seguir.
    Bjus no coração!

    ResponderExcluir
  10. MENINO-HOMEM
    Obrigada, volte mesmo...estarei a sua espera.
    Bjus no coração.

    ResponderExcluir
  11. ZULEID...é mesmo dificil esperar a hora.
    Obrigada pela presença!
    Lindo dia, bjus no coração.

    ResponderExcluir
  12. Olá ALUISIO...
    Linda frase a que citastes...
    Bjus e otimo dia!

    ResponderExcluir
  13. Olá COLECIONADORA, claro que sim, vamos trocando nossos silencios...proposta aceita!
    Obrigada por estar aqui.
    Bjus!

    ResponderExcluir
  14. JEFFERSON meu querido, obrigada!
    Seja sempre bem vindo...
    Bjus no seu coração!

    ResponderExcluir
  15. Cristina,

    Que espaço mais liiiiiindo!
    Fiquei encantada com tuas palavras... adorei estar aqui. A música é perfeita e as imagens belíssimas.

    Obrigada pelo carinho em meu blog.
    Um beijo linda

    ResponderExcluir
  16. Obrigada PAT, volte sempre viu,rs.
    Serás sempre bem vinda!
    Bjus no coração.

    ResponderExcluir
  17. Cristina,

    Linda postagem!!!

    Passando para te desejar uma ótima semana!!!

    beijos,

    Reggina Moon

    ResponderExcluir
  18. Ahhh... se você me conhecesse eu diria que o conselho final, escrito em vermelho foi para mim! rs
    Seguirei assim mesmo. Vou secar o rosto e cuidar do meu casulo tão cuidadosamente construído!
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  19. Obrigada REGINA MOON.
    Otima semana pra vc tbm.
    Bjus

    ResponderExcluir
  20. CAROLINA, obrigada por sua presença minha querida, pois cuide do seu casulo muito bem, para que suas asas sejam imbativeis no voo.
    Bjus, volte sempre!

    ResponderExcluir
  21. Cristina, foi um grande prazer receber sua visita e o seu comentário no meu Blog.
    Seja muito bem vinda!
    Adorei seu Blog também. Estarei sempre por aqui curtindo seus posts.
    Beijos,
    Lau Baptista

    ResponderExcluir
  22. LAU BAPTISTA, grata por sua visita e por seguir.
    Volte sempre,rs, estarei a sua espera.
    Bjus no coração, tenha uma linda semana...

    ResponderExcluir
  23. Lindo texto querida amiga!
    Obrigada pela visita e seja bem-vinda!
    Quanto a mim, sigo-te.
    Um bj

    ResponderExcluir
  24. Oi Cristina...
    A vida da borboleta e todos processo por qual passa é uma lição de vida, sem dúvida alguma. Pois há se ser o tempo de lagarta comilona e inquieta, depois o de se recolher e acalmar, depois de lançar na vida mais segura e forte e voar ao infinito. Não é assim na vida...
    Como Diria a escritora Ruth Rocha Temos que ter paciência com a fiura das lagartas para termos a beleza das borboletas, acho que é mais ou menos isso, já li faz muitos anos.
    Beijos e bom início de semana

    ResponderExcluir
  25. Oi Cris...retornei (disse que o faria...hehehe)

    E novamente para "encher meus olhos" com esse texto maravilhoso...
    A comparação borboleta/ser humano, está na medida certa...Pena que certas pessoas fiquem tempo demais em seus "casulos" e não acompanhem a ordem natural das coisas né ?

    Ah ! Sim...concordo contigo em teu comentário : ainda bem que são tantos os blogueiros sensíveis e educados navegando no mundo virtual..

    Um beijo carinhoso !
    http://imaregna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. GISA, obrigada linda, é um prazer tê-la por aqui!
    Bjus!

    ResponderExcluir
  27. NEIA, com suas palavras destes um acabamento perfeito ao texto viu, boa interpretação. Obrigada pela sua presença marcante neste espaçinho.
    Volte sempre.Bjos!

    ResponderExcluir
  28. Oi NANDO, que bom vê-lo por aqui novamente. Só posso agradecê-lo por tal consideração. É uma alegria receber-te aqui, venha quantas vezes quiser, e em todas elas sinta-se acolhido, muito bem acolhido meu amigo.
    É!Pena que muitas pessoas demorem em seus casulos, mais o pior é mesmo aqueles que nunca saem de lá.
    Beijos meu amigo! Linda tarde!

    ResponderExcluir
  29. Quando passam (encantadas) por nossos olhos
    a alma se alegra
    ...

    beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  30. DOMINGOS, obrigado pela visita, sinta-se convidado a voltar.
    Bjos no coração!

    ResponderExcluir
  31. Oi Cristina! Adorei a mensagem... e realmente as vezes passamos por situações que parecemos estar num casulo, mas nos superamos e voamos como as borboletas, e depois que tudo passa nem sabemos explicar como superamos a dificuldade... mas eu tenho a explicação: o amor de Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza e nos faz superar as intempéries da vida.

    Então, para cada dia Ele nos dá forças para enfrentar o leão...e então bailamos sempre como as borboletas, só que com uma diferença: não morremos tão rápido!

    Já estou te seguindo... obrigada pela visita:)

    ResponderExcluir
  32. É mesmo SAMINHA, e como vc disse, ainda bem que não morremos tão rápido!
    Bem vinda amiga!
    Obg por seguir. Bjos no coração!

    ResponderExcluir