quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

...e eles nem são tão graves...



Vamos analisar se os nossos problemas são realmente tão grandes assim, a ponto de nos estressarmos, nos deixar de caras feias e até depressivos.
Ponto 1 - O problema é maior que a fome que sentem as crianças que padecem todos os dias por não terem o que comer? Maior que a fome das pessoas de pele queimada pelo sol nas tentativas, as vezes sem sucesso, de encontrar comida ( em estado já de putrefação) no lixo, para enganar o vazio do estômago?
Ponto 2 - É maior que o problema daqueles que descobriram um câncer em estágio terminal?
Ponto 3 - Maior que o pranto incontido de alguém que perdeu seus familiares, as pessoas que mais amava, em um trágico acidente?
Ponto 4 - Maior que a situação onde muitos e muitos irmãos, em todo mundo, não mais poderão ver um sol nascer, por acabarem de morrer?
Vamos pensar um pouco...
Nossos problemas são tão grandes assim?
Imaginemos o problema de uma criança que vê toda sua família ser assassinada? E ela milagrosamente escapa, embora cheia de marcas na alma. Ou um idoso, que nos últimos dias de sua vida, ao invés de descansar tranquilamente e cercado por amor, receber agressões daqueles que ele mais cuidou...
Será que nossos "amiguinhos" são enormes mesmo, a ponto de tomar nosso ar, nos fazendo sonhar e dedicar um dia inteiro de pensamentos escravistas?
Ah! Sabedoria! É o que precisamos para entender que os problemas não existem para serem admirados ou cultuados como se fossem deuses. Na verdade, nossa concentração deve se voltar para armar uma estratégia que nos indique que atitudes tomar para soluciona-los.
Problemas, sinais de que estamos vivos para agir. Quem não se dá ao luxo de ter problemas, é porque jaz abaixo na terra e não acima dela.
Lute, sacuda o mundo, torne-se detetive e resolva seu problema...enxugue as lágrimas, pois chorar não resolve nada, só te acrescenta marcas de expressões para a velhice, além daquelas que aparecem naturalmente...
Levante-se e lute, com toda força que tens,e lembre-se de guardar munição energética para os outros problemas que ainda surgirão ao longo da vida, é inevitável...
São os obstáculos que nos concedem pontos de experiencia, logo, viver torna-se um desafio, um longo filme de aventura, onde, somos o roteirista, e o final feliz depende de nossas ações, o nosso equilibrio....
Uma coisa é certa, todos temos nossos problemas e sabemos o quanto eles nos pesam, embora que quando comparamos com os dos outros eles pareçam pequenos, mas para nós que o sentimos são monstros feios e grandes.

É respeitável os problemas de cada um!
É inadimissivel os comportamentos comodistas daqueles que se afogam aos pouquinhos sem ao menos liberar o espirito de luta e coragem que carrega consigo.

Por Cristina Lira

22 comentários:

  1. As vezes os problemas pesam tanto que nos dói a coluna...rs

    Melhoras!

    ResponderExcluir
  2. rsrs...valeu Ana!
    As vezes é assim mesmo!
    Bjos e grata pela visita...

    ResponderExcluir
  3. Oi Cris...
    Primeiro obrigado pela visita novamente...e pelo carinho do recado...

    Caráca...você foi fundo na questão da comparação de nossos "problemas" e os "problemas" dos outros...Show mesmo...magnífico post...

    Certíssima em dizer que um dos maiores problemas da humanidade é o COMODISMO...acomoda-se em tudo, principalmente no auxílio e compreensão dos mais necessitados de nós...hum rum...

    Um beijo carinhoso...apareça sempre !

    ResponderExcluir
  4. P.s : se me permitir vou copiar e colocar em meu cantinho, para que seja ainda mais visualizado...

    Bjos !

    ResponderExcluir
  5. huuummm.nessa perspectiva tudo fica um pouco diferente...bjs...

    ResponderExcluir
  6. Cristina: temos mesmo que mudar o nosso foco...sair do próprio umbigo...e pensar as dores do outro.
    Abraços carinhosos de boa tarde pr ati.

    ResponderExcluir
  7. Ridículo não preocupar-se em olhar para o lado e para o próximo...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Obrigada NANDO...
    Claro, pode copiar sim...
    Tenha uma boa tarde amigo!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  9. PARA ALÉM DA DIMENSÃO DE TI
    Obrigada por mais uma vez esta aqui...
    bjos!

    ResponderExcluir
  10. Pois é LIA, quando nos enxergarmos como um conjunto tudo funcionará com mais equilibrio.
    Bjos pra ti!

    ResponderExcluir
  11. É mesmo TAMIRES, nada como a humildade para deixar o lado humano(que é tão bonito) se apresentar!
    Bjos...

    ResponderExcluir
  12. Que ótimo texto minha querida, e a musica de fundo, nem se fala.. Perfeita! Se pararmos pra analisar, é bem melhor agir, tentar solucionar nossos problemas. Pensar menos, agir mais! Ficar parado reclamando da vida não trás solução alguma. Mesmo que as coisas estejam difíceis, ha sempre uma saída. Como diz o velho ditado popular: Quando se fecha uma porta, abra-se uma janela. Nunca desistir da vida, ha de se ter sempre Esperança para dias melhores. Tem pessoas ai muito mais necessitadas precisando de um olhar otimista para continuar a vida. Bjs minha flor

    ResponderExcluir
  13. Oi Cris...
    Valeu...já está lá abrilhantando meu espaço

    Grato...

    Bjos, se cuide...

    ResponderExcluir
  14. Este post é daqueles que todos devem ler pelo menos uma vez na semana!

    Obrigada pelo mimo em meu blog.

    Um beijo amadinha.

    ResponderExcluir
  15. Ei JUHH, vc como sempre complementando as postagens...excelente ponto de vista!
    Bjosss

    ResponderExcluir
  16. Obrigada NANDO...
    Bjos e se cuide tbm...

    ResponderExcluir
  17. Olá PAT...
    grata pela sua presença assidua neste cantinho...
    bjos no coração.

    ResponderExcluir
  18. wn *-* lindo aqui, adoreeei mesmo.

    estou te seguindo.
    passa lá no meu depois, se quizer ;')
    Beeeijo, sz e parabens pelo blog.

    http://incriveissonhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. É... parece que esquecemos que há sempre um sofrimento maior que o nosso. Muito bom para nossa reflexão. Parabéns e obrigada pela visita. Bjos..................

    ResponderExcluir
  20. O meu cao não chega a ser um problema grande no qual eu não saiba lidar, mas posso te dizer que ele é grave, tenso e complicado de ser tratado.

    ResponderExcluir
  21. Quantas vezes nos perguntamos:
    "Porque eu? Porque comigo?"
    Acredito que deveríamos nos fazer outra pergunta:
    "Porque NÃO eu? Porque NÃO comigo?"
    O que tenho de diferente do resto da humanidade que me faz pensar (tolamente) que sou superior aos demais??
    Linda mensagem!

    ResponderExcluir