Alguns cortes



A tristeza é como uma adaga afiada que alcança a alma sem dó ou piedade. Fatia a boa expressão do rosto e descompassa o coração. É como um túmulo escuro e frio que envolve o que sobra depois que a vida parte, e sendo assim, é uma morte em vida. Nos faz pesados como se estivessémos amarrados com grandes correntes carregando-as por corredores penumbrosos e gelados, enquanto jorram águas dos olhos que inundam o rosto e tocam o peito, como se quisessem apiedar-se do coração. A tristeza, com suas mãos mumificadas, tapam nossos olhos a ponto de nos cegar para o mundo que acontece a nossa volta.
Cristina Lira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende... - Willian Shakespeare - ( Um dos textos que gosto)

Valorize a pessoa que está ao seu lado e que te aceita como és...

A vida passa rápido demais