terça-feira, 16 de novembro de 2010




Transforma-se o amador na cousa amada
Por virtude do muito imaginar;
Não tenho logo mais que desejar,
Pois em mim tenho a parte desejada.
                                                Camões

Nenhum comentário:

Postar um comentário