segunda-feira, 29 de novembro de 2010

As horas



Sento-me sempre ao lado do relógio, para provocar as horas com a minha mas sutil indiferença e debochar do modo como controla o tempo...enquanto saboreio meu café desfragmento os segundos já tão pequenos.
Pouco me importa o que quer revelar o relógio, me interesso pelas confissões do céu quando olho pela janela e brinco de prevê o futuro.
(c.lira)

2 comentários: