sábado, 27 de novembro de 2010

Saudade, do que mesmo?

 Será que se pode sentir saudade do nada? Quer dizer, não exatamente do nada, mas de momentos que nunca existiram? Estava á toa e fiquei a pensar... existem momentos que nunca aconteceram mas que deixam no interior das pessoas uma saudade igual aos momentos vividos, ou até mais...
É saudade dos caminhos que não foram percorridos por medo do que iria encontrar adiante.
Das palavras que deveriam ser ditas e foram guardadas.
Do beijo não dado e daquele que deveria ter sido roubado.
Da gargalhada abafada pelas mãos.
Da festa que não se foi, e depois bateu vontade de ir, mas permaneceu sem ir.
Saudade do amor que nem chegou a saber que era amado.
De naquele momento ter segurado aquelas mãos e olhado fixamente e ter dito: será que não percebes que gosto de ti?
De ter comprado aquela roupa! Teria ficado perfeito.
Poderia ter demorado um pouco mais... só mais uns minutos pra ver o que acontecia...
Saudade de momentos que nunca aconteceram...
Somos mesmo estranhos. Mas isso é realidade, tem muita gente suspirando de saudade de fases que não viveu e se perguntando o que teria acontecido se tivesse feito isso, ou aquilo...
Saudade do que não se viveu? Até eu tenho!

                                                                                                                                 c.lira


4 comentários:

  1. E quando nos damos conta estamos pensando e suspirando por momentos tão felizes, mas que na verdade não existiram, ainda não, mas podemos sim torna-los reais.
    Bravo \o/

    ResponderExcluir
  2. Estava com saudades dos seus cometários Tião...que bom te ver por aqui...

    Bjos...

    ResponderExcluir
  3. Fantastica letra e musica:
    Se iludindo menos e vivendo mais!!!

    A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida

    está no amor que não damos, nas forças que não usamos,

    na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do

    sofrimento,perdemos também a felicidade.



    A dor é inevitável.

    O sofrimento é opcional...
    Carlos Drummond de Andrade
    Marcos Moraes

    ResponderExcluir
  4. Nao estou ouvindo mais a msica que tocava, qual é?

    ResponderExcluir