terça-feira, 16 de novembro de 2010

Presságios



Esse vento que passa por você é o mesmo que passa por mim
O olhar que você me dirige, o retribuo de uma outra forma a ti
Esses encontros a você tão casuais, e a mim tão propósitais
São presságios de ondas que prenunciam o que não se quer
São pressentimentos de algo tão presente que se tenta esconder
E se mudarem a direção desses trilhos amavios o que se pode fazer...
(C.Lira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário