terça-feira, 23 de novembro de 2010

A porta


Uma porta se fechou para não mais abrir
ela não fechou sozinha
eu a fechei e a bati contra a parede com muita força
Girei a chave duas vezes, conferir a maçaneta
ela não vai mais abrir, pensei... e joguei as chaves longe
elas cairam em um precipício, e não vou pega-las jamais
O barulho da porta foi estrondoso
a fechei com vontade
como nunca fiz com nenhuma das outras portas
mas essa, na verdade, nunca deveria ter sido aberta
e de propósito, talvez, ficou escancarada
mas, num impulso quase que premeditado
a fechei com gosto
conferi  a maçaneta e 
joguei as chaves fora
É apenas uma porta que nunca mais se abrirá,
e a fechei com força num movimento quase que incalculável...
C.Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário