terça-feira, 9 de novembro de 2010


O amor quando nos sequestra jamais pede resgate,  nos toma e coloca-nos em cativeiros ornados de ouro e nenhum valor no mundo seria capaz de equiparar-se as suas riquezas. E sabendo que o resgate nunca acontecerá, por sua livre bondade nos devolve ao mundo só para amar. Este é o único tipo de sequestro onde o cativo recebe recompensa.
Cristina Lira

2 comentários:

  1. Cristina...
    Como são belas suas palavras!!!
    Gosto de vir aqui.
    Obrigado por linkar o Reflexões aqui.
    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  2. De nada, o Reflexões é uma de minhas leituras favoritas...Obg pela visita meu amigo!!!

    ResponderExcluir