Ninguém irá me fazer parar


Estou abrindo todas as portas a minha frente, vou passando como um vendaval, como uma tempestade. E agora que abri todas essas portas não voltarei para fechar nenhuma delas, quem vier atrás que as feche. Isto é o que farei a partir de hoje, abrirei, quebrarei, destruirei todas portas, todos  os obstáculos, qualquer muralha que encontrar pela frente. Decidi, nada vai me deter.
Vou de encontro ao que quero agora, não tente segurar minha mão, alias, não encoste, deixe-me seguir a essa velocidade, assim, nesse ritmo, porque não quero parar, tão veloz, deixe-me passar. Nenhuma barreira se levantará mais a minha frente. Tenho todas as chaves, e mesmo que não as tivesse seria forte, sim, como uma tempestde ou pior que isso, mas não ficarei mais neste escuro.
Estou passando e minha caminhada é em linha reta, removerei todos os blocos de concreto à minha frente. Nem sempre se pode viver de cabeça baixa, aceitando tudo o que se é imposto. E se quiser me seguir, tome certa distancia, fique sempre um pouco atras, mas em momento algum caminhe à minha frente, pois estou removendo tudo que possa me fazer parar. Sim, estou indo rumo as cidades iluminadas, aos campos floridos, posso até esta indo de encontro a um abismo, mas não ficarei parada...nimguem me manterá aqui. E agora que me ergui do chão, que renasci em mim mesma, nada vai me parar, porque quero caminhar, sem ter quem indique o caminho, não olharei as setas e as placas das estradas. Minha felicidade está esperando por minha atitude, e estou perto de chegar onde quero, agora que me ergui, não há ninguem que possa me parar, não sei ao certo onde vou chegar, mas não ficarei imaginando como seria se eu tivesse tentado, agora simplesmente eu me movo até onde quero. Não se pode viver segurando as chaves, elas tem serventia, não se pode viver acumulando sonhos quando se tem vida.
Cristina Lira

Comentários

  1. Minha porta já estilhaçada não deve ter sido percebida por vc ainda, já que sigo a sua tempestade antes de vc seguir a minha. Em resumo adorei o seu espaço... De coração. E deixo aqui um convite para você conhecer o meu espaço (Siga se gostar do que la encontrar).

    Meu Blog:

    http://codignolle.blogspot.com

    Meu Twitter (Se você tiver):

    http://twitter.com/guicodignolle

    o/

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por estar aqui no meu espaço amigo Guilherme.

    ResponderExcluir
  3. Oi Cristina! Receber visita no Memórias é uma alegria para mim. Quando o visitante torna-se membro é uma honra. Obrigada por fazer parte da família Memórias Reveladas. Parabéns pelo seu blog. Gostei muito do nome porque sugere uma necessidade para todos nós humanos. Gostei também da postagem entendida por mim como coragem e ousadia, características importantes para seguir o curso da vida. Está acontecendo uma promoção no Memórias pelo aniversário de 1 ano do blog (Promoção Cultural), participe e chame seus amigos, o prêmio será meu livro!!! Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto Cristina, parabéns pelos sentimentos expressos em palavras... Acredito que neste blog estão escritos textos que mostram como as pessoas se sentem de verdade!

    Adoro seu textos!

    Parabéns,mais uma vez,pelo blog, pelas postagens.

    ResponderExcluir
  5. Renata e Elisama, obrigada pelo carinho e por comentar,rs. Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Sonhos, redutos estranhos... Termos a coragem de derrubá-los e seguirmos em frente, sem descaminhos e assombros, é uma dádiva de altíssima sorte. Mas, sorte na existência não existe e nem o acaso ou o que chamamos de "destino"... Então, Cristina, para onde cada passo nosso nos leva?

    ResponderExcluir
  7. Nos leva a caminhar, não importando pra onde, mas andar, sem nos deixar parados em um canto...isso mesmo, concordo, 'sorte não existe'...logo, derrubar os obstaculos não é uma dádiva de altissima sorte, mas de fortissimo ato de levantar-se e não deixar as coisas acontecerem e sim faze-las acontecer....Bjos, adoro sua presença por aqui, e seus questionamentos, é claro!

    ResponderExcluir
  8. Sim, realmente, nada de dádivas, necessitamos mesmo construir a nossa própria estrada. Pagamos nada ou muito por isso? Ah, quem pode dar a resposta é O Tempo...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende... - Willian Shakespeare - ( Um dos textos que gosto)

Valorize a pessoa que está ao seu lado e que te aceita como és...

A vida passa rápido demais