quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Os sacrificados

Desde que o mundo é mundo é comum escutarmos que alguem abandonou um bebê numa lata de lixo, num rio, em uma mata...e em lugares piores...(isto quando não abortam!)
São atitudes no minimo irresponsáveis, mas quem somos para julgar a atitude de alguém que não conhecemos o modo como vive e suas condições financeiras, inclusive.


Quais seriam os motivos para retirar a vida de alguém que não pediu para nascer? Ou de joga-lo por ai, como se soubesse caminhar com suas perninhas delicadas...
É dificil entender este tipo de comportamento.
E dificil ver como algumas mães (ou "mães") têm uma facilidade enorme de abandonarem esses anjos. Seres que aos primeiros instantes de vida já tem que se virarem sozinhos.
Engraçado...como se bebês  conseguissem dizer que parte do corpo dói, que sente fome...ou mesmo gritar socorro, em caso de emergência.
Todos somos livres para fazermos escolhas, mas nossos atos devem ser pensados e repensados para que não matemos vidas só para que possamos viver, ou por não querer carregar o peso de carregar vidas... ( se é que podemos considerar vidas um peso).
Aos que querem abandonar esses seres indefesos, ao menos os deixem em braços que possam envolve-los, não os entregem ao vazio, não os joguem dentro de sacos plásticos para que morram sem ar, não os deixem nas matas para serem devorados por feras, não os deixem rolando sobre o que restou de um parto...ou melhor, não os tragam ao mundo se não querem ama-los...Cristina Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário