Os bastidores

Passaram quase que despercebidas. Por duas vezes, cada uma com a sua intensidade. Não sei se de propósito, mas estavam lá. Dando o ar da graça ao céu, fazendo-o ter movimentos perceptíveis a terra. Carregaram junto a elas dois pedidos, como se é de costume. Talvez não só fossem esses dois desejos, mas inúmeros.
Este foi apenas um momento de distração em uma conversa, onde um dos participantes ergueu os olhos ao céu. E pode notar a sincronia que ocorria ao redor, enquanto a conversa se desenrolava.
A conversa não parou, suas observações, sendo estas agora com certa curiosidade, também não cessaram.
Observou também que o ar que quase parecia não existir, circulava lentamente, sendo quase impossivel senti-lo. Mas estava ali, talvez espiando a conversa que continuava a fluir. As sombras da noite se esparramavam no chão, nas paredes e nas pessoas que conversavam. E se enroscavam com a luz, dando uma decoração esplendorosa nos espaços em que ficavam registradas.
O céu, o ar, as sombras, as luzes, pareciam não estar por um acaso ali.
Estavam mesmo a fim de compor os bastidores daquela história que estava apenas começando... (C.Lira)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um dia você aprende... - Willian Shakespeare - ( Um dos textos que gosto)

Valorize a pessoa que está ao seu lado e que te aceita como és...

A vida passa rápido demais