domingo, 17 de outubro de 2010

Confissões desmedidas

A você que amo meu sorriso e o meu abraço. De uma forma tão desmedida os ofereço.
Nada do que te faço, o faço por puro querer, mas por tanto amar.
Não feche os olhos ao me ver passar...pode ir para bem longe, mas no instante que volveres teu olhar, estarei em um recanto, como a  mais profissional das espiãs. E isto é tudo que tenho sido por todo este tempo. Por onde quer que andes, seguirei teus passos, e se não me vir no fim da estrada é porque já estarei bem adiante, te esperando.
Cristina Lira

Nenhum comentário:

Postar um comentário