segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Apenas amo

Apenas te amo, não me pergunte porque e como isso foi acontecer,
Eu não saberia explicar algo inexplicável.
E me perco toda vez que te encontro.
Me surpreendo fugindo desse mundo na nave dos meus pensamentos.
Quando deito para dormir permaneço acordada,
Quando acordada fico a sonhar parada no tempo.
Só sei que quando te vejo apenas o vejo,
Nada mais ao redor parece existir.
Perco todas as vontades, menos a vontade que me consome de estar com você.
Nossos sorrisos e palavras nos comprometem,
Até mesmo sem querer.
E quanto mais nos afastamos, mais voltamos a nos ver.
É um imã gigante que nos impulsiona
E aflora-nos o desejo de ir a mais que um beijo.
Não que seja como as estações,
Mas que seja pleno em nós e em nossos corações.
Cristina Lira

Um comentário:

  1. Vim retribuir a visita... adorei seus textos... de uma certa forma fui tocado por eles...
    e adorei o blog também (:

    um grande abraço.
    Ewerton H. Marschalk

    ResponderExcluir